Páginas

A gente entra na batalha e luta, mas as vezes sabe que por maior que seja seu esforça em buscar a vitória, a batalha já está perdida. Te amar foi minha ruina, pois sabia que era uma causa perdida, mesmo assim deixei esse amor habitar meu peito por tempo demais e agora preciso arrancá-lo daqui, mas ele está fortemente enraizado e sei que isso tornará esse processo muito mais doloroso. A batalha está perdida desde o início e eu insisti, fantasiei, mas agora sei, não há nada que possa ser feito, apenas te esquecer, porque você não foi nem nunca será meu.
Te amar me permitiu sonhar um pouco, mas não quero ficar sofrendo e chorando toda vez que não te ver, porque cedo ou tarde você ficará longe de mim, essa é a verdade e preciso aceitar isso de uma vez por todas. Que fique nas lembranças as palavras que você me disse, sem o intuito de me provocar nada, ou sei lá, não sei qual foi o propósito disso e que desencadeou tudo que estou sentindo. Que fique você e esse sentimento bem longe do meu coração, ele não precisa de mais motivos para doer, já tenho experiências suficientes para provocar isso.
Eu te amo, sim, hoje, amanhã e depois talvez, mas essa será a última vez que direi isso, tua foto sairá do meu celular, quero ficar o mínimo de tempo te olhando. Não posso conviver com a tua presença mais do que o necessário para não chamar atenção. Entretanto, mesmo decidindo te esquecer você sempre será importante e especial na minha vida e isso não esquecerei.
As pessoas poderiam dizer que não é possível amar uma pessoa sem tocá-la, sem conhecê-la profundamente, sem conviver com ela. Mas eu te digo, mesmo sabendo que nunca te terei como homem, que eu te amo. De uma forma sincera, distante e pura, eu amo você. E daria qualquer coisa por alguns minutos do seu lado, de forma que ao menos você soubesse que estou ali só por você. Te acarinhar, te proteger, te cuidar e você está tão longe agora... Pensar em você faz meu coração doer, de saudade, de desesperança... mas quando você está perto ele se acalma e como te ter por perto é bom, são aqueles momentos que eu desejaria que o tempo parasse, só para sentir essa paz que só sinto quando te sinto perto.
Um aperto no peito vem tumultuar meus pensamentos outra vez. Me tira o ar, me tira o chão e sei que só há um nome que posso lhe dar: saudade. Quanto mais tempo fico perto de você, mais intensa se torna a necessidade de te ter por perto. E há momentos que esqueço, que não penso, mas sei que quando penso, me desoriento, perco o rumo, me distraio e corro perigo. Esqueço de tudo a minha volta quando escuto sua voz dentro da minha mente. Fico sorrindo sozinha, atordoada, meio insana, mas ainda assim, completamente apaixonada.
Meu coração, nesse momento, é completamente seu. E eu te olho, mas não te desejo, porque tudo que posso ter são alguns minutos do seu lado, segundos às vezes, mas me basta, ao menos naquele momento e se eu te desejar, vou estragar tudo e também não sou movida a desejo, mas por amor e o amor me faz querer que você esteja sempre bem, mesmo que para isso esteja longe de mim e me provoque dor.
A saudade que sinto de você me acompanha o todo momento. Tenho necessidade de saber se estas bem, com saúde, feliz, porque se você estiver feliz, me satisfaço, você tem o que precisa e o que quer ter, sou apenas uma figurante na sua vida e não vou fazer nada para ser o personagem principal, cheguei tarde demais na sua vida, como chego em todas e agora fico vendo sua alegria de longe, participando de momentos, mas que valem por milhões, justamente porque em sua vida, não serei mais do que alguém que está de passagem, como você provavelmente será na minha e por mais que doa dizer isso, eu sei que um dia vamos nos afastar e talvez nesse dia, se o amor que sinto por você ainda habitar meu peito, quem sabe eu eu tenha coragem de dizer: "Eu amo você!"
Será possível que quando você me olha, não percebe nada? Será que meus olhos não transmitem o que estou sentindo? Eu passo os dias com sua voz retumbando dentro da minha cabeça, tendo alucinações e pior, desejando que elas fossem reais. Eu queria tanto acreditar que esse assunto não morreu para você, queria acreditar que teria outra chance, dessa vez não te diria não. Será que você não percebe que quando a gente conversa, inúmeras vezes eu desvio meu olhar, para não te encarar, com medo de que tudo que tenho guardado dentro do peito seja descoberto.

Cada dia que passa eu tenho mais certeza do que sinto por você, como te encontrar de surpresa me deixa desnorteada, mas acima de tudo, como é bom estar perto de você. Me sinto segura, protegida, feliz e faz um tempinho que não sinto isso. Mas eu já conheço esses sinais, todos terminam no mesmo lugar: eu como a amiga que sempre fica sozinha. Parece que não há nada que mude esse fato, sou muito boa para ser amiga, ouvir, fazer companhia, mas é só, há sempre algo no caminho.

Mas eu preciso te dizer, que sinto sua falta, mais do que tenho me permitido sentir. Meu sentimento por você tomou proporções que nem sei mensurar, já não cabe mais em meu peito e por mais que eu deseje revela-lo a você, não o farei, não posso, eu sei o que acontece quando digo a um amigo que ele se tornou importante demais na minha vida: eles vão embora e dessa vez, por mais que me doa estar ao seu lado apenas como amiga, é o que serei, é melhor do que não ter nada. Isso me permite ter um pouquinho de você, afinal de contas, esse é o meu destino, é por isso que entro na vida das pessoas, para ser amiga, para ajudar, para apoiar e de alguma forma tornar a vida das pessoas melhor, é a missão que Deus me deu, tenho que parar é de atropelar as coisas, parar de me envolver tanto, acabo sempre machucada mesmo, mas confesso que mesmo sofrendo, é bom sentir o que sinto por você, me faz acreditar que ainda estou viva, de alguma forma.
É, eu estou pensando em você outra vez. Sei que não devia, mas hoje, mais do que em outros dias a saudade está me queimando por dentro. Te vi faz pouco tempo e ainda assim sinto a sua falta, falta de estar perto, que cresce a cada dia e eu sei que é completamente inaceitável o que estou sentindo, mas é mais forte do que eu, não consigo parar de sentir. Eu faria qualquer coisa para estar perto de você, para sentir teu cheiro, ouvir tua voz, sentir teu calor perto de mim. Qualquer coisa para te ter comigo, para que me enxergasse como sou, que o tempo pudesse parar, que o mundo acabasse e por um minuto que fosse, eu pudesse acreditar que você seria meu.


Me sinto tão tola e ao mesmo tempo tão vulnerável. Preciso te ver, mas te ver também me provoca dor, porque sei que teus olhos me enxergam como enxergam aos outros. Sou apenas mais uma... e o que tenho de você, sei que é a única coisa que terei. E isso me frustra e me coloca numa posição muito delicada, são muitos impedimentos e sonhar é completamente irresponsável. Me perguntou: e se eu desaparecesse de sua vida? Será que isso se refletiria em algo? Será que alguém acharia estranho? Sentiriam minha falta?


Só estando dentro do meu coração para saber o quanto é difícil conviver com esse sentimento e com tudo que posso perder se esse sentimento for revelado. É tão contraditório, tão assustador, mas ainda assim, tão puro... o desejo de compartilhá-lo é enorme, querer que você saiba, que de alguma forma me entenda, mas sei estou pedindo demais e o melhor que tenho a fazer é me manter na sombra, porque assim já dói muito sentir o que sinto. E o pior é saber que não posso oferecer nada além do que você já tem, na verdade acredito que só ofereceria perdas. Demorei demais para arrancá-lo do meu peito e agora estou intorpecida e assustada... não posso voltar atrás... e só queria que soubesses o quanto és importante para mim, mas você não faz nem idéia...
Pensar em você
É meu mal necessário
Meu ar
Meu afago
É o que torna meu dia
Em partes, menos amargo
E eu sei
Não devia estar pensando tanto assim
Mas o pensamento simplesmente vem
como se fizesse parte da minha mente
A mais tempo
Do que me dei conta
Pensar em você
É balsamo para minha saudade
Para minha solidão
É uma forma de te ter perto
Já que não posso te ter como quero

Dor

É tão ruim quando você tem tanto a dizer e o melhor é ficar calada. É tão ruim quando existem tantas perguntas dentro de você e você não pode as externar. As dúvidas geram insegurança. A incerteza muitas vezes nos faz ter cautela, prudência e digamos que costumo ser cautelosa até demais, pois sou insegura demais. É uma forma de reserva, de proteção, quando não sei exatamente onde estou pisando, não me manifesto, porém aos poucos isso vai me corroendo por dentro, como estou agora. Querendo insistir em assuntos que talvez já tenham sido definitivamente enterrados, querendo explicações de palavras ditas, que talvez nem façam mais sentido. Só que algo me diz que nem tudo foi esclarecido, situações me forçam a pensar em tudo isso, e às vezes alguns pequenos movimentos me indicam que ainda há algo acontecendo. E tenho necessidade das coisas claras para poder seguir em frente, sei que nada irá mudar em sua vida, mas ainda assim, acho que mereço entender porque as coisas aconteceram, não crio expectativas, mas não consigo me libertar dessas lembranças sem saber qual o grau de seriedade de suas palavras.Você abalou minhas estruturas, tirou meu chão e por mais que eu tente desviar meu pensamento de você, parece que algo o atraí de volta. Tudo é sempre tão rápido, tão sério que nem se quer consigo prestar atenção no que sinto quando te abraço. Só me lembro do que sinto quando estou perto de você, quando escuto o som da tua voz pronunciando meu nome. E eu não sei explicar de onde vem essa necessidade avassaladora de estar perto de você. Essa falta enorme que sinto de falar contigo, de te ver. A saudade é tão grande que me sinto vazia, sem forças. E eu fiquei fugindo tentando me convencer de que é só um sentimento de carinho, amizade, mas está cada vez mais difícil me convencer disso. Há um sentimento muito forte nos envolvendo, mas, não sei que nome lhe dar, não é paixão, porque acabei de sair de uma e a diferença é muito clara, tanto que há momentos que ainda mexe comigo, mas é muito mais físico e agora, eu sei que gosto de você, mais do que deveria gostar e mais do que apenas como um amigo. E eu estou sofrendo com tudo isso. A doença e a cura num mesmo lugar.
Estou em estado de choque... perdida, confusa e me perguntando, pq essas coisas sempre acontecem comigo? Sou algum imã para sentimentos que não podem florescer? Para situações complexas demais? Para conhecer pessoas que até seriam certas mas em momentos errados? Pq que algo que poderia ser bom acontece num momento que é ruim, em que há impedimentos, porque sou sempre eu que fico sem o final feliz. Passei a noite rolando-me na cama, andando pelo quarto, a cabeça girando desordenada, simplesmente não consegui me desligar das palavras. Essas sensação de ver uma velha história se repetindo é muito dolorosa. Eu fico sempre achando que aprendi, que vou saber lidar com a situação, mas no fundo sempre fica achando que não vai acontecer outra vez e aí acontece e me perco. O ruim é que passo algum tempo desejando as coisas, sem acreditar que elas podem realmente acontecer e quando acontecem veem de onde não imagino e fico sem saber como lidar com isso, com a certeza que quando tudo passar eu vou sobrar. Estou amedrontada, não quero perder o que tenho, me faria muito mal viver isso outra vez e não sei o que vai acontecer, porque mesmo que eu ache que nada vai mudar, fica algo martelando dentro de mim alertando que já mudou, que não será como antes e isso me assusta mais do que posso descrever. Hoje eu estou vivendo a necessidade de ver, de estar perto, eu fico me perguntando e se ontem eu tivesse permitido, será que agora me sentiria mais leve? Odeio quando o assunto começa e fica pela metade, acabo sem saber o que virá depois, eu e essa mania de precisar saber exatamente o que está acontecendo, de entender o que se passa por trás das palavras que me são ditas e principalmente olhar nos olhos, se é que sou capaz de fazer isso nesse momento. Mais uma vez tentei criar um bloqueio que pelo jeito não funcionou, porque o tempo todo senti algo, que não sei descrever, nem sei aonde irá me levar e que quero acreditar que seja só um conflito de sentimentos que logo se acentam, seria o mais certo, mas não sei se seria o melhor. Não vou dar nomes porque ainda não os reconheço, ou talvez só tenha medo demais para prestar atenção e descobrir algo que não quero, algo que pode me levar para o mesmo abismo das outras vezes, não sei se terei forças para sair de lá outra vez, a corda afinal sempre arrebenta no meu lado... acabo com menos do que tinha antes das coisas se revelarem... eu tenho o direito de ser feliz, não quero sentir esse medo...
Chega de me esconder nas sombras, me esconder do mundo... pois é eu também tenho sentimento e acreditem eu sou humana também. Levei uma bela de uma gelada de um ex-namorado que queria voltar, depois de um ano que terminamos... eu não estava pronta, ainda estou ferida por conta de outras histórias que vieram depois dele e suas palavras me fizeram pensar: que tipo de pessoa eu sou... devo ser um monstro mesmo, alguém que não merece o amor e atenção de ninguém, alguém que realmente só serve para ser amiga, mas que em momento algum é vista como mulher, por que? Porque não é interessante o suficiente, não é atraente, não badala, não é independente, não faz tudo que quer, é simples demais, relaxada demais e pior ter responsabilidade demais. Que tipo de ser humano eu sou, que só é vista pelo que faz e não pelo que sente? Que droga, eu tenho sentimentos e porque tem tanta gente tendo mais das pessoas do que eu consigo, o que elas tem que eu não tenho... será que pareço falsa, será que respeitar posições, imagens e sei lá mais o que é interesse? Admirar, se preocupar é interesse? Droga eu fico o tempo todo brigando comigo mesma, lutando para não gostar de ninguém, não ultrapassar essa linha fina que existe entre nós, mas droga, eu já disse sou humana e a todo momento tenho que me lembrar o que estou fazendo ali, é quase como uma profissão, um espaço que tenho que respeitar, mas aonde mais tenho tempo, eu não faço mais nada... realmente não sou o tipo de garota que despertaria esse tipo de interesse não... bichinho do mato mesmo... e eu estou sofrendo, porque tenho tanto amor dentro do peito e não posso oferecer a quem eu gostaria, simplesmente porque não existo, a velha história dos amores não correspondidos. E no final a única verdade é que nasci para viver sozinha, é isso aí, os anos vão passar e vou fazer exatamente as mesmas coisas, porque quem eu quero não me quer e quem me quer, ou queria, eu não quero... coisas da vida! Eu só queria mais oportunidades, eu só queria que pudessem saber quem eu sou para quem sabe gostarem um pouquinho de mim, me verem como mulher, não apenas como alguém apaixonado que demonstra de uma forma diferente o que sente. Parece absurdo mas ultimamente, há uma parte de mim sofrendo quando faço o que faço, há uma parte que gostaria de largar tudo, porque nunca será diferente, nunca terei mais do que tenho agora e por um lado isso é bem desistimulante... mas deixa o tempo correr, a gente não sabe o que nos aguarda mesmo...
Eu só queria morrer, sumir, desaparecer... não pensei que pudesse doer tanto assim... ele só me enganou, provavelmente já tava com outra há muito tempo, como ele teve coragem de fazer isso comigo? Nem escrever consigo... mas que se dane...
Alguém me diz como posso ser tão ignorante ao ponto de ficar me torturando desse jeito... como é possível me manter presa a uma sentimento totalmente sem futuro? Eu quero tirar isso de dentro de mim, mas é só ver o seu sorriso que esmoreço, perco completamente o controle sobre meu coração e minha mente. Estou fascinada por uma sorriso, por um rosto e por qualidades que eu acredito ver, mas que nunca vou poder confirmar, agora alguém me responde porque o burro do meu coração tinha que ficar encantado logo com alguém tão impossível? E olha que nem se quer consigo explicar como isso aconteceu, quando vi já não tinha mais volta. E todos me dizem, "tome uma atitude, escreva pra ele, lhe diga que você existe", quem dera fosse assim tão simples. Ele não é nem metade receptivo do que seus amigos e ainda assim, sendo quem ele é, o que ele vai querer com uma "caipira"? Sim, porque para quem veio de tão longe para cá, que alguns teimam em acreditar que é cidade do interior, eu sou uma caipira. Tudo bem, o termo é meio exagerado, mas se parar para pensar quase todos os meus parentes moram na zona rural, então imagine a distância que se cria só nisso...

Eu sei que estou apaixonada, mas isso é uma completa loucura, uma tolice. E eu estou sofrendo porque ele também não faz nenhum esforço para ser gentil e atencioso, simplesmente não é de sua natureza, então como uma pessoa normal ele já não me olha, imagina interessada nele, aí que ele vai querer me ver bem longe. A situação é tão critica que basta eu ver uma foto dele que as lágrimas escapam de meus olhos e deslizam por minha face. Tento amenizar a dor pensando que talvez ele seja assim porque é comprometido, mas acho que no fundo nem eu acredito nisso. Queria acreditar que se me conhecesse iria me achar interessante, mas para isso ele teria que me dar uma chance, falar comigo, mas nem isso ele consegue... porque ele tem que ser tão diferente? Eu sei, não sou baladeira, não chamo atenção pela minha beleza, não sou extrovertida, mas também nem consigo fazer idéia do tipo de mulher que o interessa. Fala sério, assim é muito difícil, eu apenas estou sendo quem sou e esperando que isso seja suficiente, mas acho que no final, nada que eu fizer será realmente suficiente. Agora, tá doendo pra caramba...
Sabe aqueles dias que você tem vontade acabar com sua própria existência, tamanha a ignorância que se aloja em sua mente as vezes? Pois é assim que estou me sentindo hoje, um ser desprezível e desprovido de inteligência. Fiz uma coisa ruim, involutariamente, na verdade não me atentei as consequências e acabei deixando uma pessoa querida com muita raiva de mim, decepcionada mesmo e provavelmente isso vai se refletir em outras tantas pessoas queridas também. Não o condeno afinal, nem me conhece, não tem como avaliar meu carater e eu estou tão decepcionada comigo mesma que só de pensar lágrimas me veem aos olhos. Para qualquer um pode parecer besteira, mas quem me conhece sabe que sou exatamente assim, quando cometo um erro eu sofro pra caramba, vira uma tragédia, mas sinto que isso realmente é, porque estava tudo caminhando tão bem e aí acontece isso... será que eu merecia mais esse tapaço da vida? Já pedi perdão, mas acho que nunca será suficiente e acho sinceramente que por suas palavras ele não vai nem olhar mais na minha cara, quanto mais me perdoar. Droga porque tenho que ser tão desatenta, que as vezes me esqueço de coisas tão óbvias? Caramba, estou muito chateada comigo e não há nada mais que possa ser feito para mudar isso, agora é tarde e vou perder o pouco que eu tinha conquistado, mas é bem feito, vou ter que conviver com isso. Recomeçar? Acho que não é possível, a porta de fechou e está trancada pelo lado de dentro...
Vivo de amores impossíveis, relacionamentos frustrados, mas parece que é a tristeza me alimenta, me impulsiona. Saindo de uma história dolorosa, antiga e com tudo para dar certo que acabou sem eu entender realmente por que, de repente me vi ocupando a mente com alguém que nem sabe que existo. Com o passar do tempo essa história tomou conta da minha mente e céus, estou apaixonada pelo homem mais impossível do mundo... Me encantei com um sorriso lindo, um olhar distante, um homem centrado, profissional, equilibrado, discreto, que na verdade eu não conheço, é um sonho, um desejo, mas que simplesmente não sai do meu pensamento. Meu coração delira quando o vê, enlouqueci acreditando que ele pode me enxergar de onde está. E ele é tão especial... Tento me convencer que tudo não passa de uma fantasia da minha mente, uma carência, mas basta que eu o veja para meu coração disparar, me trai... E podia ter sido qualquer, mas por algum motivo meus olhos cairam justamente nele. Suas fotos estão no meu computador, no meu celular... e paro diversas vezes ao dia, onde estou só para admirá-lo. Estou completamente entorpecida por esse sentimento e a verdade é que é apenas mais um amor platônico, provavelmente o mais doloroso de todos, porque não posso me aproximar, não posso me apresentar, não posso me fazer presente, estar perto, não tenho como fazer ele me notar, me conhecer, quisera que em seu grupo houvesse alguém em que eu pudesse confiar, que pudesse me aproximar, mas é tudo loucura, porque afinal não sou ninguém assim especial, sou comum, como que alguém como ele, tão importante, tão visado, vai dar atenção para mim? Sonhar é muito bom, mas não quero ficar no sonho, preciso me libertar disso senão vou sofrer muito e estou cansada de sofrer, meu coração não suporta mais...