Páginas

É, eu estou pensando em você outra vez. Sei que não devia, mas hoje, mais do que em outros dias a saudade está me queimando por dentro. Te vi faz pouco tempo e ainda assim sinto a sua falta, falta de estar perto, que cresce a cada dia e eu sei que é completamente inaceitável o que estou sentindo, mas é mais forte do que eu, não consigo parar de sentir. Eu faria qualquer coisa para estar perto de você, para sentir teu cheiro, ouvir tua voz, sentir teu calor perto de mim. Qualquer coisa para te ter comigo, para que me enxergasse como sou, que o tempo pudesse parar, que o mundo acabasse e por um minuto que fosse, eu pudesse acreditar que você seria meu.


Me sinto tão tola e ao mesmo tempo tão vulnerável. Preciso te ver, mas te ver também me provoca dor, porque sei que teus olhos me enxergam como enxergam aos outros. Sou apenas mais uma... e o que tenho de você, sei que é a única coisa que terei. E isso me frustra e me coloca numa posição muito delicada, são muitos impedimentos e sonhar é completamente irresponsável. Me perguntou: e se eu desaparecesse de sua vida? Será que isso se refletiria em algo? Será que alguém acharia estranho? Sentiriam minha falta?


Só estando dentro do meu coração para saber o quanto é difícil conviver com esse sentimento e com tudo que posso perder se esse sentimento for revelado. É tão contraditório, tão assustador, mas ainda assim, tão puro... o desejo de compartilhá-lo é enorme, querer que você saiba, que de alguma forma me entenda, mas sei estou pedindo demais e o melhor que tenho a fazer é me manter na sombra, porque assim já dói muito sentir o que sinto. E o pior é saber que não posso oferecer nada além do que você já tem, na verdade acredito que só ofereceria perdas. Demorei demais para arrancá-lo do meu peito e agora estou intorpecida e assustada... não posso voltar atrás... e só queria que soubesses o quanto és importante para mim, mas você não faz nem idéia...
Pensar em você
É meu mal necessário
Meu ar
Meu afago
É o que torna meu dia
Em partes, menos amargo
E eu sei
Não devia estar pensando tanto assim
Mas o pensamento simplesmente vem
como se fizesse parte da minha mente
A mais tempo
Do que me dei conta
Pensar em você
É balsamo para minha saudade
Para minha solidão
É uma forma de te ter perto
Já que não posso te ter como quero

Dor

É tão ruim quando você tem tanto a dizer e o melhor é ficar calada. É tão ruim quando existem tantas perguntas dentro de você e você não pode as externar. As dúvidas geram insegurança. A incerteza muitas vezes nos faz ter cautela, prudência e digamos que costumo ser cautelosa até demais, pois sou insegura demais. É uma forma de reserva, de proteção, quando não sei exatamente onde estou pisando, não me manifesto, porém aos poucos isso vai me corroendo por dentro, como estou agora. Querendo insistir em assuntos que talvez já tenham sido definitivamente enterrados, querendo explicações de palavras ditas, que talvez nem façam mais sentido. Só que algo me diz que nem tudo foi esclarecido, situações me forçam a pensar em tudo isso, e às vezes alguns pequenos movimentos me indicam que ainda há algo acontecendo. E tenho necessidade das coisas claras para poder seguir em frente, sei que nada irá mudar em sua vida, mas ainda assim, acho que mereço entender porque as coisas aconteceram, não crio expectativas, mas não consigo me libertar dessas lembranças sem saber qual o grau de seriedade de suas palavras.Você abalou minhas estruturas, tirou meu chão e por mais que eu tente desviar meu pensamento de você, parece que algo o atraí de volta. Tudo é sempre tão rápido, tão sério que nem se quer consigo prestar atenção no que sinto quando te abraço. Só me lembro do que sinto quando estou perto de você, quando escuto o som da tua voz pronunciando meu nome. E eu não sei explicar de onde vem essa necessidade avassaladora de estar perto de você. Essa falta enorme que sinto de falar contigo, de te ver. A saudade é tão grande que me sinto vazia, sem forças. E eu fiquei fugindo tentando me convencer de que é só um sentimento de carinho, amizade, mas está cada vez mais difícil me convencer disso. Há um sentimento muito forte nos envolvendo, mas, não sei que nome lhe dar, não é paixão, porque acabei de sair de uma e a diferença é muito clara, tanto que há momentos que ainda mexe comigo, mas é muito mais físico e agora, eu sei que gosto de você, mais do que deveria gostar e mais do que apenas como um amigo. E eu estou sofrendo com tudo isso. A doença e a cura num mesmo lugar.