Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2010

Desabafo 2

A música começa a tocar e o pensamento voa. É mais um dia triste, sem vida. De olhos fechados, finjo não estar me importando, não estar presente, mas não posso ficar sempre me enganando. Não há um dia que seu rosto não surge frente aos meus olhos, não há um momento em eu possa dizer que não me importo mais, eu até tento, mas esse amor é algo que faz parte de mim e que de alguma forma eu preciso arrancar, mas ele está enraizado e sem ele é como se eu não existisse mais. Esse amor era minha razão de viver, minha motivação, minha alegria, como fora em outros tempos. Sei que aprendi a viver sem ele, mas era outra história, outra vida e apesar do tempo, superar era mais fácil, agora estava mais envolvida, tivera outras histórias e pude ver como era isso que eu procurara todo esse tempo. Não sei mais no que estou me tornando, há momentos que as pessoas verão um sorriso em meu rosto, outros seriedade, atenção, mas no final de tudo só há mascaras para esconder o que meus olhos denunciam, mas …

Desabafo

Se eu disser que meus dias são normais e tranquilos depois que ele deixou minha vida com certeza estaria mentindo. Por semanas via o dia amanhecer pelo parabrisas de um onibus, com a estrada levando para um caminho distante de casa, distante dele. O coração pulsava só de estar perto daquele lugar, palco de tantas lembranças, agora empoeiradas pelo tempo. Tudo me levava de volta para seus braços e as musicas traziam para dentro de mim sua voz, suas palavras. Atualmente já é dia quando encaro minha jornada, mas não menos doloroso. Dias como hoje a olhar o céu nublado a anunciar chuva pela janela do onibus, me deixa calada e triste. Todos dormem e entre tantas pessoas queridas, me sinto numa infinita solidão. Não há gargalhadas, só silêncio e o silêncio permite minha mente ir mais longe do que eu gostaria que fosse. Fica eu e meu reflexo no vidro da janela, o olhar perdido no horizonte pálido e o coração partido em tantos pedaços que nem dá para contar. Passo os dias tentando descrever o…

Tempo Perdido

Faz muito tempo que escrevi esse texto, mas agora mexendo em meu arquivos achei que devia publicá-lo aqui, ele fala muito do que sinto por ter perdido alguém tão importante, alias, não fui eu que perdi, você me deixou. Quando o escrevi ainda achava que estávamos juntos. Mas na vida devo sempre olhar as coisas boas, sem você, ganhei os garotos e não há nada nesse mundo que me faça mais feliz do que eles nesse momento, afinal você escolheu não seguir a vida ao meu lado e mais uma vez estou tentando entender seus motivos, mesmo sabendo que nunca entenderei, nunca terei as respostas para as minhas perguntas.
E nesse momento, onde tantas coisas aconteceram é que pude sentir o quanto ainda é doloroso pensar em você, te sentir dentro do peito, mesmo não querendo. Tua lembrança fica me assombrando. E eu odeio pensar que em algum lugar dentro do meu coração, ainda há algum tipo de amor por você enraizado. Eu só queria que nada disse existesse, se eu não conhecesse a doçura, não sentiria o amarg…