Pular para o conteúdo principal

Desabafo 2


A música começa a tocar e o pensamento voa. É mais um dia triste, sem vida. De olhos fechados, finjo não estar me importando, não estar presente, mas não posso ficar sempre me enganando. Não há um dia que seu rosto não surge frente aos meus olhos, não há um momento em eu possa dizer que não me importo mais, eu até tento, mas esse amor é algo que faz parte de mim e que de alguma forma eu preciso arrancar, mas ele está enraizado e sem ele é como se eu não existisse mais. Esse amor era minha razão de viver, minha motivação, minha alegria, como fora em outros tempos. Sei que aprendi a viver sem ele, mas era outra história, outra vida e apesar do tempo, superar era mais fácil, agora estava mais envolvida, tivera outras histórias e pude ver como era isso que eu procurara todo esse tempo. Não sei mais no que estou me tornando, há momentos que as pessoas verão um sorriso em meu rosto, outros seriedade, atenção, mas no final de tudo só há mascaras para esconder o que meus olhos denunciam, mas poucos veem, pois não me conhecem o suficiente para entender essas mensagens. Sentir-se só talvez seja a pior coisa para sentir, saber que você está em um lugar, mas não ser visto como se realmente é, é como estar sozinho no meio da multidão. As vezes o que sinto é que sou apenas mais um, vivendo a vida da forma que é possível, na sombra, sem ser percebido, renegando o título de ser especial na vida de alguém, ou perdendo esse título sem nem saber o motivo. Como que de repente deixei de ser importante em sua vida? Como eu deixei de representar as coisas boas, a paz e o que faltava para ele? É como uma traição. Fui traida pela impulsividade, pelo desejo, pelas promessas da vida feliz e inigualavel, ao lado daquele que sempre chamei de meu melhor amigo. Fui traida por seu olhar, por seu sorriso, por seu abraço, por seu beijo... me deixei envolver naquilo que eu acreditava ser o conto de fadas que eu, na minha ingenuidade, pureza e romantismo desejei ter em minha vida. O problema é que o conto de fadas, o sonho lindo de um amor eterno se transformou num pesadelo, do qual eu insisto fazer parte. Devia ter crescido e talvez realmente tenha, mas nem toda maturidade me permite convencer meu tolo coração que tudo não passou de uma ilusão. Ou seria uma brincadeira? Uma travessura do destino? Realmente não me reconheço mais, minha ansia por desafios, minha dedicação as coisas que amo, meu brilho se foram, partiram no dia que ele desistiu da nossa história. Por vezes tentei me recuperar, retomar de onde parti, mas parece que atravessar a passagem de mais um ano está outra vez me perturando. 28 anos e o que afinal de contas construi? Criei momentos, laços temporários e nada enfim permaneceu em minha vida, tudo ficou apenas nas lembranças. Queria só por um instante me sentir livre para largar tudo e desaparecer, ser menos racional, não ter tantas coisas dependendo de mim, deixar o vento me levar para longe, começar de novo. É quem diria que um dia eu me encontraria com essa minha face mais sombria outra vez, teria os pensamentos obscuros me fazendo companhia, enquanto tento achar uma saida para essa armadilha, no entanto, minhas forças estão acabando, me falta animo para levantar e seguir em frente, acreditar que pode ser diferente, eu simplesmente não acredito mais no amor e logo ele, meu maior combustível. Estou me tornando aquilo que sempre temi, uma pessoa amarga, fria, insensível, incapaz de amar, de ser amada, estou perdendo minha essência, para me transformar num corpo vazio, indigno de compaixão. Enquanto isso, vou deixando as pessoas acreditar que estou superando, sobrevivendo, que tudo vai ficar bem, quando na verdade nem eu acredito. As vezes quero gritar por ajuda, as vezes eu só precisava de um pouco de carinho para suprir a falta enorme que ele faz na minha vida, mas quem me vê, quem me ouve? Afinal quem sou eu para perdir atenção, eu nem mereço, fiz tantas pessoas sofrerem pela minha intransigência, temperamento, pelas minhas exigências, só estou sendo castigada por tudo que fiz as pessoas que gostavam de mim sofrerem, fui abandonada para sentir na pele toda minha estupidez e infantilidade. É, talvez eu deva mesmo ficar sozinha, já que não consigo aprender a gostar de quem gosta de mim, só quero o inatingivel. Assim evito de maltratar mais pessoas, é melhor que ninguém se aproxime demais, assim não ocorre o risco de ser magoada por mim e me deixa padecer de meu próprio mal.

Comentários

Márcia disse…
Sei q adoras poesia, então sempre q achar uma boa te mando bjux

"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer."
(Clarice Lispector)
Márcia disse…
SAUDADES...



UM DIA VC VAI PROCURAR NO INFINITO E VERÁS APENAS UMA

ESTRELA DIZENDO QUE FUI EMBORA.

PEDIRÁS A ELA QUE LHE MOSTRE O CAMINHO, MAS SERÁ INÚTIL

POIS APAGAREI MINHAS PEGADAS, COM A MINHA DOR

MAS NÃO QUERO ESQUECÊ-LO, PARA QUE EU LEMBRE QUE ESTE

AMOR TERÁ QUE MORRER NO PASSADO.

UM DIA A SAUDADE FERIRÁ SEU PEITO

NÃO QUE EU AINDA TENHA SIDO IMPORTANTE PARA VC,

MAS PORQUE FUI INÚTIL NA SUA VIDA

E QUANDO PRECISAR DE ALGUÉM

NOS MOMENTOS DECISIVOS DE SUA VIDA,

ENCONTRARÁS APENAS O VAZIO.

CERTAMENTE LEMBRARÁS DE MIM, E SEUS OLHOS IMPRECISIVOS

CHORARÁ LÁGRIMAS DE SAUDADE

UM DIA BUSCARÁ MINHA POESIA NO POR DO SOL E NO DESPERTAR

DA LUA, MAS ENCONTRARÁS APENAS O SILÊNCIO

E PERGUNTARÁS: ONDE ESTÁS

E RESPOSTAS NÃO TERÁS, POIS ATÉ A NATUREZA

NE NEGARÁ A DIZER.

UM DIA QUANDO SEUS SONHOS FOREM DERRUBADOS

PELA INCOMPREÊNSÃO, SENTIRÁS NO PEITO A FLECHA DO

ARREPENDIMENTO

POR NÃO TER PERDOADO A QUEM MUITO TE AMOU

A VERDADE É QUE UM DIA SENTIRÁS MINHA FALTA, MAS SERÁ

INÚTIL CHORAR, POIS SUAS LÁGRIMAS NÃO ME TRARÃO DE VOLTA,

PORÉM, FAREI DELAS UM RIO E NAVEGAREI PARA LONGE DO PORTO

ONDE ESTIVERES...

DEIXAREI APENAS A SAUDADE, PARA QUE ELA TE ACOMPANHE ONDE

ANDARES, E ELA LHE MOSTRARÁ O QUANTO MINHA PRESENÇA LHE

FAZ FALTA

ENFIM... MEU ESPÍRITO FLUTUA ALEATÓRIAMENTE

PORÉM, AINDA RESPIRO...

AINDA POSSO LUTAR E SONHAR...
Linda kimberly disse…
Esta carta me lembro muito minha historia de amor! Um dia amei alguem tambem,mas por minha infantilidade acabei perdendo!!!certos dias bate uma lenbraça do passado enorme e fico pensando,cinto vontade de desaparecer por minha tolice de ter o perdido!mas tudo na vida passa. O melhor a fazer e recomeçar do zero,crescer com o que aconteceu,estudar,se divertir com os amigos,por mais que lembre ele 1 pouco...+ 1 dia conseguiremos...ai quando dermos a volta por cima e mostramos q amadurecemos,e que agora somos quem nunca fomos antes!! (nunca e tarde para enprecinar uma pessoa!e so querer) linda kimberly <3:*

Postagens mais visitadas deste blog

Arrasada...

Estou quase explodindo de tanta dor, precisava falar com alguém, precisava de um abraço, mas não há ninguém, nunca há e eu precisava contar sobre o que estou sentindo, é tão doloroso e está acabando comigo, desde quando eu fico assim sem vontade de comer, sem vontade malhar, querendo apenas me esconder em um canto escuro para chorar? Essa não sou mais eu, porém por algum motivo a minha antiga versão veio me fazer uma visita bem desagradável. Estragou minha tarde, minha malhação e parece estar disposta a estragar a minha noite também.
Eu estou arrasada e tudo porque sonhei com alguém que eu não queria ver, nem mesmo em meus sonhos. Eu não me lembro do contexto, de palavras, só lembro do seu rosto e da sua risada, igualzinho a imagem que tenho dele dentro da memória. Foi tão cruel, depois de algumas horas me lembrar do sonho, sentir meu coração sendo esmagado e um buraco se formando no lugar dele. Pior do que isso, tentar malhar para esquecer a lembrança ficar ainda mais presente, me pon…

Mudando um pouco de assunto...

Passei os últimos dias contando sobre o passado, porém um fato que aconteceu ontem me trouxe a necessidade de vir até aqui e desabafar. O ano mal começou, a semana mal tinha começado e no meio da manhã, depois de ter me despedido de minha mãe no centro, para voltar ao trabalho enquanto ela se dirigia a parada do ônibus para ir para casa, recebo uma ligação dela, ofegante, pedindo para eu não ficar nervosa porque ela tinha sido assaltada. Minha primeira reação foi não ter reação, apenas o coração acelerou e senti uma vontade imensa de chorar, depois de sair correndo para abraçar a minha mãe e aí fiquei racional.
Deixei que ela contasse como tinha acontecido e tentei reproduzir a cena na minha mente, mas não consegui visualizar, depois quis saber o que tinha na bolsa, para identificar quais medidas precisariam ser tomadas. Documentos pessoais, cartão do banco, talão de cheques, passagem de ônibus, chave de casa e celular, fora os receituários médicos que ela tinha acabado de apanhar na c…

Ano Novo - Parte Final

Enfim, chega ao final a saga da minha retrospectiva de 2011 e acredito ter deixado o mais marcante para o final, aquilo que tornou este ano um alento e ao mesmo tempo um desafio a ser vencido todos os dias. Particularmente este não foi um ano dedicado ao basquete, como vinha sendo os dois anteriores e confesso isso foi algo que me incomodou muito, alías continua incomodando, mas diria que tenho travado uma batalha interna diária para reverter essa história.
Depois de vencer a batalha da recuperação da minha avó o negócio foi fazer as malas e explorar novos horizontes. Minha pós graduação já estava chegando ao fim e aquele certeza de ter um final de semana só meu estava acabando, era preciso encontrar algo novo para devolver ao meu coração a sensação de liberdade, paz e principalmente o desejo de voltar para casa.
Os destinos não tiveram nada de extravagante, porém foram incríveis. Três bem conhecidos: Curitiba, Enseada e Jaraguá do Sul. Enseada foi o destino de momentos de descanso em p…