Páginas

Por vezes me sento na frente da tela do computador para escrever e perco a vontade. As palavras estão dentro de mim, mas parece que não estou conseguindo colocá-las para fora. Meu livro predilético está parado, estagnado num limbo, enquanto o novo começa a tomar forma, em linhas ainda desconexas. Tenho tanto para escrever, penso em várias coisas, mas na hora de fazer pra valer, não vai. Deve ser algum tipo de bloqueio. Final de ano é sempre a mesma coisa, fico pensando no passado, em coisas que fiz, que escrevi e que não voltam.

0 comentários: